Tags

, , ,

E aí pessoal, alguém aí gosta de Risoto? É um dos meus pratos favoritos e que eu adoro fazer. Hoje vou postar esta receita de risoto, com uma combinação clássica de sabores que sempre dá certo. Muitos “fundamentos” do preparo de qualquer risoto serão passados nesta receita e espero que vocês gostem.

Vamos lá então. Vocês vão precisar disto daqui:

20120504-142638.jpg

Ingredientes: (receita para 2 pessoas)
- 1 xícara de arroz especial para risoto (arbóreo, carnaroli ou vialone nano)
- 1/2 cebola grande
- 3 colheres de sopa de manteiga
- 1 taça de vinho branco seco
- 1 pêra não muito madura
- 12 nozes
- 80 a 100g de queijo gorgonzola de boa qualidade
- 1 litro de caldo de legumes (ou caldo de cogumelos)
- sal e pimenta do reino a gosto

Tudo separadinho? Então, algumas considerações antes de começar.

1) A panela:

20120504-143204.jpg
Para um bom resultado, use uma panela de fundo grosso para que o calor seja distribuído uniformemente. Se você é afortunado de possuir uma Le Creuset, esta é a hora de usa-la com louvor! É importante que ela seja larga (24cm ou mais) e com as laterais um pouco mais altas. Caso seja você mesmo que limpa seu fogão, recomendo fortemente que evite frigideiras, pois ao misturar o risoto, alguns pingos maiores de caldo podem escapar da panela… E aí vira uma meleca!

2) O caldo: É sempre bom que você faça seu próprio caldo. Sempre. Sempre. O sabor é muito melhor, você controla a quantidade de sal… Mas fazer caldo é um pouquinho demorado, mesmo o de legumes – o mais fácil de todos – requer uma panela grande, requer comprar mais ingredientes (principalmente salsão, que é ESSENCIAL em qualquer caldo) e isso pode fazer você desistir de fazer um risotinho, que é um prato fácil e rápido de fazer. E de jeito nenhum quero que você deixe de fazer e comer um risoto caseiro só porque não fez seu próprio caldo. Por isso, neste caso, você está autorizado a usar os cubinhos de caldo pronto. Eu uso estes, importados, porque são muuuuito bons:

20120504-144239.jpg
Eu prefiro usar sempre o caldo de legumes ou este de cogumelo, por terem sabores mais neutros, mesmo quando o risoto é de aves, carne ou frutos do mar. Esta marca é vendida no Verdemar, mas se você não encontra-la use caldo de legumes das marcas brasileiras mais conhecidas. Aquele de potinho é um dos melhores, mas lembrem-se que ele tem a particularidade de dissolver 1 potinho em 1 litro de água. 1 cubinho dissolve em 0,5 litro de água quente. Para meia xícara de risoto (porção para uma pessoa) use aproximadamente meio litro de caldo. Pronto, agora é só fazer as contas.

3) O arroz: Este não tem discussão. Ou arbóreo, ou carnaroli ou vialone nano. São tipos especiais de arroz com mais amido, que é o que faz o risoto ficar cremoso.

4) O processo de mantecare: consiste em acrescentar manteiga e queijo (geralmente parmesão fresco) ao final do preparo do risoto, para arrematar o sabor e a cremosidade. É um passo fundamental, que explicarei melhor no final desta receita.
Não. Não é creme de leite. E não, não pode colocar margarina light…

5) O vinho: na verdade o vinho é usado pelo álcool que contém nele. O álcool, associado a mistura constante, que inicia o processo de liberação do amido pelo grão de arroz. É fundamental usar algo alcoólico que pode ser vermute, vinho tinto (que vai deixar seu risoto cor de rosa) e até mesmo cachaça (neste caso, em menor quantidade).

Agora chega de considerações e vamos ao que interessa!

Modo de preparo:
Corte a cebola em cubinhos pequenos. Corte o queijo gorgonzola em cubos de qualquer tamanho desde que uniformes. Para ficar mais fácil cortar, deixe na geladeira até próximo do preparo. Corte as nozes com a faca, em cubos pequenos. Sempre prove um pedacinho de cada. Uma noz estragada pode arruinar um risoto inteiro…

20120504-150423.jpg

Dissolva os cubinhos de caldo em água fervente e mantenha quente. Neste risoto em especial, eu usei um cubinho de cada, legumes e cogumelos, misturados.

Como as pêras precisam de uma certa textura, compre-as “de vez”. Lave-as, corte no sentido do comprimento em oito fatias, tire as sementes. Aqueça uma frigideira com um pouquinho de manteiga e grelhe-as por um minuto de cada lado, até que fiquem douradinhas. Reserve. Depois que elas esfriarem, corte a metade – 4 fatias – em cubos médios. Esse cubos serão misturados ao risoto. As 4 fatias que sobrarem serão usadas na decoração.

20120504-153303.jpg

Aqueça 1 + 1/2 colher de manteiga até derreter (1). Frite a cebola levemente, até a mesma amolecer (e perfumar sua casa com aquele delicioso cheirinho de cebola na manteiga…) (2). Acrescente o arroz (3).

20120504-152132.jpg
A partir deste momento, você vai misturar a panela constantemente, para que o arroz cozinhe por igual e todo o amido desprenda do grão para tornar o risoto cremoso. A má notícia é que tem que misturar o tempo todo. A boa notícia é que todo o processo leva 20 minutos, no máximo. Voltando ao arroz, após acrescenta-lo a panela, mexa por 1 minuto, até ele aquecer e pegar um “brilho” da manteiga. Logo a seguir acrescente o vinho (4). E continue mexendo!

Depois que todo o vinho tiver sido absorvido, acrescente uma concha de caldo e vá misturando constantemente até todo o caldo ser absorvido (5). Faça isso quantas vezes for necessário até o arroz estar cozido. Não se afobe em colocar muito caldo de uma vez, isso é uma das coisas que mais compromete a qualidade final do risoto. Dica: todo o processo leva em torno de 15 a 18 minutos e você pode ajustar um timer assim que acrescentar o vinho. Quando ele apitar, você prova o ponto do arroz. Sendo preciso, acrescente mais caldo.

20120504-152840.jpg
Com o arroz cozido, acrescente o queijo (6), as pêras picadas, as nozes (reserve um pouquinho para decoração, se quiser) e misture até o queijo derreter quase por completo. Desligue o fogo, acrescente a manteiga (7) restante e misture tudo (isto é o mantecare, que eu falei lá em cima, e neste caso especial eu não usei parmesão porque o gorgonzola já é muito forte e cumpre bem o papel de dar cremosidade ao risoto). Deixe descansar por uns 2 minutos, corrija o sal se necessário. Neste caso não pus sal, os caldos já estavam temperados o suficiente e gorgonzola é um queijo salgado. Coloque a porção no prato, as 2 fatias de pêra em cima e um pouquinho de nozes, pra ficar lindo e dar uma “dica” do que é o risoto. Sirva em seguida.

Olha que bonito!

20120504-154100.jpg
E gostoso também, façam e me contem depois!

E por último, risoto é um prato comfort food no nível máximo. Façam com carinho, misturando com prazer todo o tempo e pensando no quão gostoso vai ficar… Garanto que não vai ter erro! Dúvidas, postem nos comentários.

Beijos e bom fim de semana a todos. Volto amanhã com mais butecagem!

About these ads